Chega de ser macaco de auditório!

Chega de ser macaco de auditório!

quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Neruda ao Telefone!

sempre gostei de Pablo Neruda, mas também sempre o achei dramático demais...
No amor e na dor temos de ser perseverantes sempre e Neruda insiste em se despedir, em estar longe, Neruda desfaz dos amores que ele deveria reconhecer como aprendisado, os amores que hoje nos fazem sofrer em algum momento nos fizeram felizes e esse deve ser o ponto, nada dura para sempre! E se algo insiste em durar, nós não estaremos aqui pra ver o fim !
então tem esse livro que você deveria adquirir e que eu tenho e num lembrava que tinha em que Neruda dá uma chance ao amor, mas logicamente não pode deixar de amargurar-se com ele: O livro "Vinte poemas de amor e um canção desesperada" é algo de maravilhoso, aqui vão uns trechos:

"Então onde estarias?
junto a que gente?
dizendo que palavras?
por que me há de vir todo esse amor de um só golpe
quando me sinto triste e te sinto distante?"


"Para que me escutes
minhas palavras adelgaçam-se as vezes
como as pegadas de gaivotas nas praias."


"foi esse o meu destino: nele foi meu anseio
e caiu meu anseio, tudo em tí foi naufrágio!"


Como o próprio Neruda descreve "vinte poemas de amor..." é um livro que apesar de sua aguda melancolia, está presente nele o prazer de viver.

trimmmmmmm trimmmmmmmmmm, quem é?
Sou EU, vou te ler um poema, é do Neruda!

Um comentário:

impermeável disse...

tenho este livro tambem....

penso como vc...
o desespero do título é muito desespero para mim....

penso mesmo naquilo....... no amor cotidiano, sutil e intenso (...)