Chega de ser macaco de auditório!

Chega de ser macaco de auditório!

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

A descoberta da Sensibilidade!


(Sejam as palavras da minha boca e a meditação do meu coração agradáveis aos seus olhos)

Hoje a minha terapeuta disse que sou sensível.
Eu pergunto: mas como assim sensível? Não sou nada sensível.
Ela respondeu:
Não disse que é frágil, disse que é sensível ou seja sensorial...percebe com facilidade as coisas ao seu redor e em você!
OK! OK! saquei.
Gosta de artes? amo!
Música? não vivo sem...
Aliás Dra tem umas paredes lá em casa que eu pintei sabe?
Ah e os meus móveis dificelmente são comprados zero Km curto umas coisas antigas e diferentes, até as duas peças mais ilustres lá de casa que são um rack do Fernando Jaegger que comprei da minha melhor amiga-irmã (esse além de ter sido uma pechincha tem valor sentimental) e uma chaise do Joaquim Tenreiro que data do anos 60/70, comprei no mercado livre por uma bagatela em relação ao valor de mercado ( paguei 450 paus ela toda reformada na loja vale 6000).
A minha mesa da sala é fora dos padrões (oval, estreita) mas é de marchetaria feita pelas rudes mãos de um artesão do interior de Minas Gerais (Tirandentes - Amo muito), lembro que quando a mesa chegou ela tinha e ainda tem uma leve queda para um dos lados, pedi que trocassem, o artesão fez outra e me enviou para a troca, não ficou igual, fez ainda outra e essa também não ficou igual, fiquei com a mesa com quedinha mesmo, ela é única até em seus defeitos (como todos nós).
Bom, ao final da minha dissertação ela disse algo como: quem mais além de um ser sensível me contaria um história dessas?
Tive de considerar o fato de eu ser sensível realmente, mas segundo ela com um super-ego muito crítico (tá explicado).
Ah e tem também uma penteadeira antiga que comprei num antiquário e mandei reformar toda e depois que enjoei virou aparador na minha sala.
Meu sogro costuma dizer que minha casa é psicodélica, talvez seja :

Psicodelia é uma manifestação da mente que produz efeitos profundos sobre a experiência consciente.
O termo "psicodelia" origina-se da composição das palavras gregas psiké (ψυχή - alma) e delos(δήλος - manifestação).
A experiência psicodélica é caracterizada pela percepção de aspectos da mente anteriormente desconhecidos ou pela exuberância criativa livre de obstáculos.

O termo "psicodélico" tem origem grega e quer dizer "o que faz brilhar a alma".

2 comentários:

Bianca disse...

Ai amiga!!!! Nossa Casa, Nossa Alma, nao?!?!?! Beijos

Daniele Lopes Vaz disse...

Você é muito sentimental mesmo...mas de frágil não tem nada! E totalmente psicodélica, agora que descobri o significado...rsrsrs Mas que isso, você é uma pessoa única...sem igual...extremamente sensível as pessoas! Tem quase um sétimo sentido...hehehe TE AMO!!!