Chega de ser macaco de auditório!

Chega de ser macaco de auditório!

segunda-feira, 26 de maio de 2008

Vincent Van Gogh: sobre a bondade e sobre a dor!


Estou lendo por recomendação especialíssima o Livro "Cartas a Théo" de van Gogh, onde o mesmo escreve a seu irmão contando suas agruras e compartilhando a sua vida, estou caminhando neste terreno fascinante que é a maravilhosa personificação de um ser humano que foi Van Gogh, um ser especial e por muitos incompreendido, essa solidão em meio a multidão o faz se voltar para aquele que mais amou, Théo seu irmão, em cartas lindas e memoráveis de amor fraternal, consciência familiar e união.
Esse livro e esse ser humano são lindos e suas obras mais ainda depois que sabemos sua inspiração e motivações.
Van Gogh era um ser sensível a dor do próximo, pois conhecia bem a sua própria.
Um livro memorável para ler e amar !

SUA CRENÇA RELIGIOSA É UMA DAS COISAS QUE ME FASCINA AINDA MAIS NESTE TREMENDO SER HUMANO.

Borinage, 26 de dezembro de 1878

..." durante uma reunião esta semana ( falando aos operários das minas ), comentei o texto Aros XVI:9...E sobre como Jesus Cristo é o mestre, que pode fortalecer, consolar e aliviar um operário que tem a vida dura, porque ele próprio é o grande homem da dor, que conhece nossas enfermidades, que foi chamado ele próprio de filho do carpinteiro, embora fosse o Filho de Deus, que trabalhou 30 anos numa humilde oficina de carpintaria para cumprir a vontade de Deus, e Deus quer que, imitando Cristo, o homem leve uma vida humilde sobre a terra, não aspirando às coisas elevadas, mas dobrando-se à humildade, aprendendo no Evangelho a ser doce e humilde de coração..."

2 comentários:

Andre Bressan. disse...

É verdade. Van gogh foi mais que um pintor excêntrico que pintou quadros aberrantes e cortou a própria orelha. Foi um em conflito, mas extremamente sensível e lúcido quanto às suas questões. Ouvi pela primeira vez sobre seu lado pessoal (não o lado espalhado pela história) numa entrevista de Makoto Fujimura a Michael Card sobre criatividade (http://michaelcard.com/audio/radio/307.mp3).

Cau Falkas disse...

Ser fantastico e inigualavel... sofreu por não ser compreendido, mas seu coração era tão grande. Adoro estudar este camarada, ele me inspira na vida...
recomendo tbm a leitura de As Mulheres de van Gogh, da p entender bem a vida deste querido, e a sua biografia escrita pela cunhada JOhanna BOnger, esposa de Theo...